LinkNews

IT-Trans 2016. Presença da Link desperta interesse internacional sem precedente

Link e OTLIS foram as únicas representantes da solução HCE na feira internacional

Entre os dias 1 e 3 de março, teve lugar no Karlsruhe Trade Fair Centre, na Alemanha, mais uma edição do reconhecido evento organizado pela Associação Internacional dos Transportes Públicos (UITP, do francês L’Union Internationale des Transports Publics) e dedicado às mais recentes soluções de IT para a área dos transportes públicos: o IT-Trans. Entre os 210 stands onde estavam representados os maiores fornecedores de tecnologia da Europa, contou-se o espaço conjunto da Link e da OTLIS – Operadores de Transportes da Região de Lisboa, que tiveram também a responsabilidade de apresentar uma das dez conferências a que os visitantes da feira puderam assistir.

A presença da Link, em conjunto com a OTLIS, tinha como objetivo principal apresentar uma inovadora solução de HCE (Host Card Emulation) Mobile Ticketing, que está na base da App VIVA mobile – que ficará disponível em Portugal já este ano. As duas empresas acabariam por comprovar incontestavelmente o seu interesse internacional, enquanto únicos representantes de uma solução de HCE em toda a feira. Face às dificuldades de implementação da tecnologia NFC (Near Field Communication), a maioria dos fornecedores de soluções de bilhética móvel voltou-se para o QR Code (Quick Response Code) ou para o BLE (Bluetooth Low Energy), possibilitando à Link e à OTLIS destacar-se pela novidade internacional de uma oferta diferenciada com selo português.

De facto, as demonstrações feitas em ambiente smartphone e smartwatch foram acolhidas por cerca de 60 empresas dos mais diversos países com grande interesse e entusiasmo. Houve particular curiosidade em relação ao modelo de negócio a ser implementado e muitas ideias de parceria para o desenvolvimento de soluções mobile integradas, propostas por entidades participantes. O evento trouxe fortes expectativas no que concerne a uma futura expansão desta solução a outros sistemas a nível mundial.

Os resultados não poderiam ser mais animadores, e para os alcançar muito contribuíram a visibilidade e credibilidade da OTLIS, enquanto ACE dos transportes português atualmente com 26 operadores aderentes. Além de alguns clientes conhecidos – na Suíça, na Suécia, na Polónia, em Israel e mesmo em Portugal –, mostrou interesse na solução da Link e da OTLIS um conjunto de cerca de dezassete empresas dos quatro cantos do globo. Na Europa, empresas da Bélgica, da Suíça, da Itália e da Alemanha. Mas também alguns operadores de transportes de Israel, da Turquia, do Irão, da Bolívia, da Índia e de Hong Kong quiseram saber mais, trocar contactos e, em alguns casos, pedir uma apresentação da solução para toda a administração das respetivas empresas.

E como se não bastasse aumentar de forma significativa o leque de potenciais clientes, a Link conseguiu ainda chamar a atenção de algumas empresas integradoras, que poderão, se estabelecida uma parceria para o efeito, suportar a implementação da solução em clientes internacionais. No total, foram cinco as empresas deste tipo que se mostraram interessadas em trabalhar com a solução HCE Mobile Ticketing desenvolvida em conjunto pela Link e pela OTLIS, todas elas europeias, proveniente de países como a Alemanha, a Hungria, a Suíça e a Grécia.

Lisboa já é reconhecida como tendo um dos sistemas mais inovadores ao nível da bilhética interoperável sem contacto em todo o mundo. Com a apresentação da App VIVA mobile feita neste evento e por várias vezes felicitada pela inovação e pela iniciativa, Portugal foi visto uma vez mais como um caso de sucesso na área da bilhética sem contacto a nível mundial.

Sobre a App VIVA mobile

Com base na tecnologia NFC e na função HCE do Sistema Android, a futura App VIVA mobile, a lançar este ano na Área Metropolitana de Lisboa, constituirá um suporte para títulos de transporte ocasionais totalmente desmaterializados. Funcionará como um cartão virtual, com uma utilização análoga à dos cartões VIVA Viagem – para validar o título de transporte bastará aproximar o telemóvel do validador.

A aplicação móvel permitirá ainda criar uma interface com o utilizador, oferecendo-lhe um conjunto de serviços complementares integrados, tais como comprar e carregar títulos de transporte e consultar saldos e movimentos, a partir do telemóvel.

A App, assente na API VIVA, opera de forma combinada com o Portal VIVA da OTLIS. Desta forma, poderá ser utilizada em todo o Sistema VIVA, isto é, na rede de bilhética sem contacto interoperável dos operadores de transporte e mobilidade da Área Metropolitana de Lisboa, da região Oeste e Vale do Tejo e da cidade de Coimbra, bem como noutras cidades com sistemas contactless.